Titular da Cadeira nº 19 - Vincenzina Abbate Soares


Fiz meus primeiros estudos no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora das Irmãs Salesianas, em Ribeirão Preto. Delas guardo preciosas lembranças. Passei, em seguida, a cursar o Ensino Normal, para formação de professora, na Escola Estadual Otoniel Motta, de Ribeirão Preto. Paralelamente, fiz o Conservatório Musical Ribeirão Preto, onde me diplomei em Piano e Acordeon. Em seguida, cursei o então chamado Curso de Canto Orfeônico, em Campinas.
Minha iniciação à música, deu-se aos nove anos de idade, por meio da senhora Teresina Giardulli, amiga da minha família e mãe de minha madrinha Lilina, a quem rendo o meu preito de gratidão.
Trabalhei no magistério público estadual em Ribeirão Preto e Jardinópolis, sempre na área de Educação Musical. Lecionei nas seguintes escolas da rede pública: IEE Otoniel Mota; Escola Industrial José Martiniano da Silva; e Colégio Estadual Santos Dumont; e EE de Jardinópolis.
Na rede particular, trabalhei no Colégio Santa Úrsula; na Escola Normal da Associação de Ensino; e no Conservatório Musical Ribeirão Preto.
Em 1966, transferimo-nos para Santos.
Fiz o Curso de Pedagogia, com opção docência, supervisão e administração escolar, na antiga Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Santos. Depois, diplomei-me em Ciências Sociais, na Unimonte. No Conservatório Lavignac, fiz o curso de Regência, com o maestro Klaus Dieter Wolf.
Em Santos, exerci o magistério em várias escolas estaduais, entre elas o Colégio Canadá nas séries experimentais implantadas pelo competente professor Edésio Del Santoro.
Na EE "Dos Andradas", além do magistério, exerci, durante quatorze anos, a função de orientadora de Educação Moral e Cívica.
Na rede particular, trabalhei no Colégio Independência durante pouco tempo e no Colégio Stella Maris, a partir de 1970 até 1983.
Participei, com meus alunos do Colégio Stella Maris, do concurso “Colégio contra Colégio", em benefício da Santa Casa de Santos. Obtivemos o 2ª lugar. Com os alunos do EE “Dos Andradas", participei do concurso "Cidade contra Cidade", na TV Cultura, onde obtivemos o 2º lugar. Também com os alunos da EE "Dos Andradas", participamos do movimento de Canto Coral de Santos e também obtivemos 2º lugar.
Em 1979, fui uma das fundadoras do Colégio Humanitas (Ensino Médio), exercendo, durante 13 anos, o cargo de diretora.
Em 1981, fui co-fundadora do Grupo de Estudos para Atualização Cultural, junto com Dagmar Flosi Ferreira. Esse grupo comemora, em 2016, vinte e cinco anos. Somos um grupo de quarenta senhoras (em média), que temos como lema "Viver é aprender".
Na parte musical, dediquei-me, em especial, à música litúrgica, tocando nas Celebrações Eucarísticas do Colégio Stella Maris, da Paróquia Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores. Durante 16 anos, acompanhei o coral dessa mesma igreja (Copas), que se dedica a músicas litúrgicas, peças dos séculos XVI e XVII e peças do pe. José Mauricio (1767-1830), além de contemporâneos, como Gilberto Mendes e tantos outros. Devido a essa participação, estive com o Copas várias vezes no Convento do Carmo, Ribeirão Pires, participando também de encontros de corais.
Atualmente participo do Grupo Chakaruna, grupo de leitura e estudos.
Sou Católica Apostólica Romana e adotei o lema de São Pedro Fourrier, fundador da Congregação de Nossa Senhora (Colégio Stella Maris), sendo que pertenço ao grupo dos leigos associados dessa congregação. "Bem a todos e mal a ninguém."
Sou viúva de Geraldo Quariguasy Soares. Tenho quatro filhos: Cecilia Helena, Ana Beatriz, Paulo Vitor e Pedro Henrique. Netos - oito: Thiago, Fernanda, Felipe, Natalia, Vinicius, Sami (falecido), Camila e Pedro. Bisnetos - dois: Arthur ,Theo e Maria Eduarda (gestando).
Meus pais: Cecilia Gonçalves Abbate e Silvio Abbate.
Sou natural de Ribeirão Preto onde nasci em 13 de fevereiro de 1934.
Patrona - Emília de Freitas Guimarães
Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos