Anna Bemvinda: uma santista na abolição


Anna Bemvinda: uma santista na abolição.

Texto: Acadêmica Wilma Therezinha Fernandes de Andrade
Mestra e Doutora em História Social
Titular da Cadeira nº 39 – Patrona Bertha Lutz

Na rica história de Santos, um dos destaques é a campanha abolicionista. No início do século XIX, por exemplo, a família dos Andradas deu provas da ação libertadora. José Bonifácio de Andrada e Silva, em Santos, no sítio dos Outeirinhos, em 1821, só empregava assalariados.
Um santista, Antonio Manuel da Silva Bueno, teve atuação política e relacionava-se com os Andradas. Quando da crise da Independência, a partir de 1821, o Brasil, integrante do Reino Unido de Portugal e Algarve, devia mandar deputados para as Cortes de Lisboa, para elaborar a Constituição: foram Antonio Carlos Ribeiro Machado de Andrada e Silva (irmão de José Bonifácio), Silva Bueno, Diogo Antonio Feijó, José Feliciano Fernandes Pinheiro (Visconde de São Leopoldo) e Nicolau de Campos Vergueiro. Em Lisboa, os brasileiros, hostilizados, refugiaram-se na Inglaterra, onde justificaram sua retirada das Cortes, em 1822.
Silva Bueno casou-se com D. Anna Margarida da Graça Martins, que foram pais de Anna Bemvinda da Silva Bueno, nascida em dezembro de 1832, na Vila de Santos, sendo o pai vereador da Câmara Municipal de Santos (1829-1932). Ele faleceu anos depois, deixando a filha órfã antes dos seis anos. Aos 11 ou 12 anos, a menina foi morar em São Paulo, para onde se mudara sua família.
Casou-se com Martim Francisco Ribeiro de Andrada II (1825-1886), sobrinho de José Bonifácio, o Patriarca. O marido teve brilhante carreira acadêmica e política, como ministro e conselheiro do Império.
O casal teve seis filhos: 1º Martim Francisco Ribeiro de Andrada, III; 2º Antonio Manuel Bueno de Andrada; 3º José Bonifácio Bueno de Andrada, o Moço; 4º D. Gabriela de Andrada Dias de Mesquita; 5º D. Anna Margarida de Andrada; 6º D. Maria Flora de Andrada. Todos tiveram vidas significativas na história. Cite-se a filha, Anna Margarida que se casou com Antonio Silva Jardim, que trabalhou em Santos, participante da campanha republicana e abolicionista, amigo de Quintino de Lacerda, chefe do quilombo do Jabaquara.
Em São Paulo, o casal Martim Francisco e Anna Bemvinda organizou, em 1870, a primeira sociedade feminina para a “liberdade de escravas moças”. Interessante o depoimento feito por Antônio Manuel Bueno de Andrada, seu filho, em 1926, para o jornal O Estado de S. Paulo, 38 anos depois da Lei Áurea.
“Minha mãe, D. Anna Bemvinda Bueno de Andrada, foi escolhida para a presidir. Alistaram-se numerosas sócias. A Associação, que se denominava A EMANCIPADORA, redimiu muitas raparigas, algumas se casaram, constituíram famílias, que vivem hoje prósperas”. Relata, ainda, o filho de Anna Bemvinda, encarregado menino da cobrança das mensalidades: “Recordo-me que auxiliaram com entusiasmo A EMANCIPADORA, desde o início, Ferreira de Menezes e Salvador de Mendonça, ao tempo redatores do IPIRANGA, órgão do Partido Liberal Paulista, e também o então estudante Aureliano de Oliveira Coutinho”.
O exemplo de Anna como ativista da causa da Abolição frutificou. Outras sociedades, clubes abolicionistas foram criados, alguns em Santos, com o apoio de mulheres como D. Francisca Amália de Assis Faria, que manteve um quilombo no quintal de sua casa.
Anna Bemvinda assumiu a tendência liberal que modernizava a sociedade brasileira e agiu no sentido de resolver a mais séria questão brasileira do século XIX: a escravidão.

Fontes e Bibliografia
ANDRADA, Antonio Manuel Bueno de. Entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, 1926.
ARQUIVO da Cúria Diocesana de Santos. Registro de batismos. Livro nº. 3, 1832.
AZEVEDO, Yedda Burgos Martins de (org.). Brasil – 500 anos – Mulher. Anna Bemvinda, precursora abolicionista, de Wilma Therezinha de Andrade. Itu: Ottoni, 2000.
PINHO, Wanderley. Salões e damas do Segundo Reinado. São Paulo: Martins [sd] ilust.
SANTOS, Francisco Martins dos. História de Santos. 1532-1937. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1937, 1º. vol. ilust.

Artigo publicado na Revista Santos Arte e Cultura - Ano VIII Vol.48 - Dezembro/2014.
Foto de Anna Bemvinda: Revista "Santos Arte e Cultura" - dezembro/2014.
Reprodução autorizada pela autora, em 10 de abril de 2016.

Criação artística: Acadêmica Mercedes Lisbôa Sutilo - Titular da Cadeira número 26.

Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos

desenvolvido por ideiafix.com.br