Patrona da Cadeira nº 39 - Bertha Lutz


No ano de 1894, o Brasil vivia novo regime político – o republicano – em fase de consolidação. O Rio de Janeiro apresentava, ainda, vestígios do recém extinto período Imperial, enquanto São Paulo passava por profundas transformações sociais, incluindo a lenta melhoria da condição da mulher.
Dentro desse contexto, nasceu Bertha Lutz, a 2 de agosto, filha do ilustre médico Adolfo Lutz e Dª Amy Fooler. Iniciou os primeiros estudos no Brasil e, aos 17 anos, partiu para a Europa, formando-se em Ciências pela Universidade da Sorbonne, na França.
Voltando ao Brasil, formou-se em Leis Jurídicas, pela Faculdade Nacional de Direito, no Rio de Janeiro, assumindo a reivindicação do voto da mulher, como integrante do movimento feminista. Foi uma das fundadoras, em 1920, da Liga para Emancipação Intelectual da Mulher, que deu origem à Federação Brasileira pelo Progresso Feminino.
Em 1923, foi a representante oficial do Brasil no IX Congresso da Aliança Internacional pelo sufrágio feminino, realizado em Roma.
Assumiu, em 1937, em caráter interino, a chefia do Setor de Botânica do Museu Nacional e, no ano seguinte, foi efetivada, sendo a segunda mulher a conquistar, no Brasil, um cargo, através de concurso público.
Faleceu no Rio de Janeiro, a 16 de setembro de 1976.
Acadêmica Titular da Cadeira: Wilma Therezinha Fernandes de Andrade – Membro Fundador.
Mestre e Doutora em História Social, pela Universidade de São Paulo – USP. Coordenadora do Centro de Documentação da Baixada Santista, da UniSantos. Membro da Academia Santista de Letras. Escritora.
Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos