Patrona da Cadeira nº 20 - Emiliana Delminda


Emiliana Delminda Senne do Amaral nasceu em Silveiras, São Paulo, a 30 de junho de 1865 e faleceu em Santos, cidade onde residia desde 1936, aos 98 anos de idade.
Autodidata, lia muito os melhores autores de sua época e, dessa forma, adquiriu vasta cultura, ao mesmo tempo em que se lhe consolidava o interesse pela Literatura. Ainda criança, exercitava-se em linguagem, escrevendo em casca de palmito na fazenda onde fora criada, no sopé da serra da Bocaina.
Artífice de versos perfeitos, Emiliana Delminda foi também cronista dos jornais O Diário e A Tribuna, e da revista Flama de Santos, colaborando sempre com a Imprensa do interior.
Publicou sete livros e ultrapassou as fronteiras brasileiras, recebendo honrarias em Montevidéu e Braga. Foi eleita para a Academia de Letras de Braga, em Portugal. Um de seus livros foi publicado na Espanha e alguns de seus versos constam da obra de Edgard Rezende Os Mais Belos Sonetos Brasileiros e da História da Literatura Feminina do escritor Abílio Carvalho.
Acadêmica Titular da Cadeira: Dalva Helena Andrade de Mesquita – Membro Fundador.
Professora normalista. Professora de piano. Concertista.
Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos