Patrona da Cadeira nº 19 - Emília de Freitas Guimarães


Emília de Freitas Guimarães nasceu em São Paulo a 1º de julho de 1901. Recebeu esmerada educação e instrução em colégios afamados, como o “Elvira Brandão”, na cidade de São Paulo, onde notabilizou seu talento. Destacou-se no magistério, a despertar nas crianças e nos jovens o gosto pela arte cênica, exercitando-os no linguajar claro, na boa dicção, no gesto e também na música. Desse trabalho fecundou um teatro amador muito bem sucedido.
Na poesia, Emília de Freitas Guimarães registrou sua obra em dois livros publicados: Sombras que passam na vida (1935) e O que o meu sonho escreveu (1937). Seus versos escondem e ao mesmo tempo deixam entrever os tesouros que trazia na alma.
Viveu 52 anos. Faleceu, repentinamente, a 6 de abril de 1954, em Santos, São Paulo. Sua morte súbita sensibilizou a todos que a conheciam e admiravam.
Acadêmica Titular da Cadeira: Vincenzina Abbate Soares – Membro Efetivo.
Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Santos e em Estudos Sociais pela UNIMES, em Santos. Graduada em Canto Orfeônico, em Campinas, e Piano, em Ribeirão Preto. Exerceu as atividades profissionais no Magistério Público e Privado. Possui livro e trabalhos publicados em antologias.
Antecessoras:
Clotilde Paul – Membro Fundador.
Etelvina Padron Corrêa Pinto.
Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos