Patrona da Cadeira nº 16 - Colombina (Yde Schloenbach Blumenschein)


Na capital paulista, a 26 de maio de 1882, nasceu Yde Schloenbach Blumenschein, que assinava sob o pseudônimo de Colombina. Precursora da poesia sensual escrita por mulher, seus versos são verdadeiros hinos de exaltação do corpo e da alma, em belíssimos alexandrinos.
Poliglota, parte de seus estudos foram realizados na Alemanha. Fundadora da Casa do Poeta Lampião de Gás, em São Paulo, Colombina deixou exemplo de coragem, legando-nos uma poesia que, até então, era privilégio do homem.
Faleceu aos 80 anos de idade, em 4 de março de 1963, com uma produção de doze livros publicados em verso e um em prosa. Sobre ele, a Acadêmica Titular, poetisa Brites Quaresma Figueiredo, disse o seguinte: “Deslumbrante é a viagem pelo mundo encantado da autora que, ao deixar-nos a porta aberta, consegue descortinar os caminhos verdes da esperança, ornados de flores vermelhas, a cor dos seus mais íntimos sentimentos”.
Acadêmica Titular da Cadeira: Brites Quaresma Figueiredo – Membro Fundador – até a data de seu falecimento, em 30 de junho de 2015. Cadeira vaga desde 1º de julho de 2015.
Foi poetisa, escritora, trovadora e artista plástica. Fundou e coordenou o Grupo Encontro de Poetas. Especialista em Artes Industriais e Desenho de Plantas de Construção. Autora da letra de Exaltando Zulmira Campos.
Rua Fernão Dias, 34 - sala 11 -
Tel.: (13) 97419-2434 ID: 35*60*38491 - Gonzaga - Santos